História da Família, Registos Orais e Escritos da Área África Sudeste

História da Família, Registos Orais e Escritos da Área África Sudeste

Comunicados da Imprensa

A maior parte da história da família disponível em África está na memória dos membros mais velhos da família. O Irmão Van As indicou que, “um provérbio africano diz, toda vez que um velho morre é como se uma vila fosse incendiada. A história da vila se foi, a menos que as memórias das gerações passadas sejam repassadas. Isso significa que colecionar essas memórias e tornar um registo escrito é crítico ”.

  FamilySearch atualmente tem voluntários e funcionários visitando vilas que entrevistam residentes mais velhos para registrar digitalmente suas memórias de história da família. Antes de falar com os moradores da vila, a permissão é obtida dos líderes comunitários. Depois que as memórias são coletadas, elas são transcritas em registos escritos e armazenadas no banco de dados do FamilySearch. O Irmão Van As disse que já em 2018, mais de 3.000.000 de memórias orais africanas foram gravadas com a esperança de gravar mais milhões até o final do ano. O site do FamilySearch afirma: “Nossa visão é realizada por uma equipe dedicada de funcionários e voluntários que trabalham incansavelmente para preservar e compartilhar a maior coleção de registos genealógicos e históricos do mundo”.


Em parceria com governos e organizações em toda a África, o FamilySearch e a Igreja também estão a buscar ativamente a preservação e a coleta de registos populacionais escritos.

Em Brazzaville, no Congo, o Arquivo Nacional da África Central sofreu danos significativos nos edifícios causados ​​pela erosão hídrica, em outubro de 2017. Eles precisavam de ajuda para atualizar rapidamente um novo edifício e transferir arquivos históricos importantes da família do edifício danificado. O departamento humanitário da Igreja providenciou ajuda para atualizar o novo prédio e as congregações locais usaram os projetos de Mãos que Ajudam Mórmon para transferir os registos da família do edifício danificado para o novo edifício. Os registos escritos podem então ser adicionados digitalmente à base de dados do FamilySearch.

 

Em resposta à pergunta, por que a Igreja e o FamilySearch colocaram tanta ênfase na preservação de histórias familiares orais e escritas? O Irmão Van As disse: “A família é a pedra angular da sociedade. O FamilySearch e a Igreja fornecem um recurso gratuito para os indivíduos pesquisarem seus históricos familiares. Saber quem são nossos antepassados ​​nos ajuda a entender melhor a nós mesmos e fornece as informações críticas necessárias para realizar as ordenanças sagradas do templo que unem as famílias para sempre.”

Atualmente, existem mais de 4.000.000.000 de registos disponíveis para análise através do FamilySearch. O irmão Van As mencionou que o número de registos disponíveis para pesquisa cresce a cada dia.

Observação de Guia de Estilo:Em reportagens ou notícias sobre A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, por favor utilize o nome completo da Igreja na primeira referência. Para mais informações quanto ao uso do nome da Igreja, procure on-line pelo nosso Guia de Estilo.